top of page
  • Foto do escritorRafael Lustosa

Quando se preocupar com a ansiedade?

A ansiedade desempenha um papel significativo na vida dos seres humanos, servindo como um sinal de alerta para o organismo em situações que possam representar uma ameaça à sobrevivência do indivíduo. Essa emoção nos impulsiona a lutar ou fugir diante de ameaças ou frustrações, desempenhando um papel importante em nosso cotidiano. A ansiedade nos capacita a agir e nos defender.

No entanto, quando ultrapassa um certo limite, em vez de ser benéfica, a ansiedade começa a atrapalhar e pode até afetar negativamente nossa saúde mental. Nesses casos, o estado de alerta se torna exagerado, resultando em receios, expectativas e preocupações excessivas. Fisicamente, podemos experimentar sintomas como respiração acelerada, batimentos cardíacos rápidos, insônia, inquietação, náuseas, diarreia, sudorese intensa, tensão muscular, entre outros. Sentimo-nos aterrorizados e impotentes, chegando até mesmo a bloquear nossa capacidade de pensar com clareza.

Com frequência, percebemos que não há uma ameaça real a ser enfrentada, mas sim uma ameaça imaginária, fruto de nosso inconsciente. A psicanálise considera a ansiedade patológica como uma reativação de situações traumáticas arcaicas da infância, desde o nosso nascimento, que são revividas por diversos motivos ao longo de nossa vida.

Se você se sente dessa forma, se a ansiedade o paralisa e o impede de aproveitar momentos importantes em sua vida ou de estar com as pessoas que você ama, saiba que existe tratamento para isso. É importante buscar ajuda profissional.

Através da psicoterapia, podemos ajudá-lo a compreender a origem inconsciente por trás da ansiedade, permitindo que você lide melhor com ela e compreenda os desejos e sentimentos envolvidos. Dessa forma, podemos atribuir novos significados às experiências passadas, possibilitando que você viva com menos sofrimento e maior consciência.



137 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page